SEJAM BEM VINDAS!

SEJAM BEM VINDAS!
“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”.Paulo Freire

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Prova piagetiana

Fiz na minha sala a Prova Piagetiana com os meus alunos... É muito interessante!!! Vale a pena fazer com os seus também... Lendo vocês vão entender sobre o assunto... É dez!

Provas piagetianas



(já apliquei essa provas e são muito interessante vale a pena conferir)






Piaget em sua teoria criou estágios de desenvolvimento cognitivo. Para diagnosticar problemas de conservação ocorridos nos estágios pré-operatórios e de operações concretas.


A teoria piagetiana ressalta a importância de entender a qualidade de pensamento, os argumentos do sujeito ma tentativa de compreender as transformações da realidade.


Aqui temos 6 provas principais


Não-conservação Quando é apresentada para a criança não-conservadora a primeira deformação da bolinha de massa de modelar, esta irá julga-la maior, mantendo este julgamento mesmo que o experimentador insista sobre a dimensão negligenciada pela criança (ex. salsicha mais fina, mas mais comprida).


O problema da “volta empírica” é resolvido corretamente ou não pela criança.


Intermediário Oscila entre a conservação e não-conservação: numa mesma deformação a criança pode alternar seus julgamentos ora como iguais ou diferentes; faz julgamentos de conservação e não-conservação alternada nas diversas deformações; e pode apresentar alternância de julgamentos quando é contra-argumentada pelo entrevistador.


As justificativas da criança são pouco explícitas e incompletas.


O problema da “volta empírica” é resolvido corretamente pela criança.






Conservação


As quantidades são sempre julgadas iguais, usando o argumento de “identidade”, de “reversibilidade”, ou de “compensação”.


Os julgamentos de conservação se mantêm apesar das contra-argumentações.


LEMBRETE: Durante a aplicação da prova deve haver sempre um momento de confronto, em que é feita a transformação da realidade na frente da criança. A fim de observamos de ela entendeu o processo de conservação de números, ou fica apenas no aspecto visual dos objetos.


1. Conservação de números


Material: 11 círculos pequenos Vermelhos e 11 Círculos azuis (pode ser tampinha de garrafa, EVA, papelão...)






A criança recebera um saquinho com 22 fichas, explicamos a ela que as fichas estavam divididas em dois grupos, um grupo de ficha azuis e outro de ficha vermelha. não deixar explicita, em momento algum, a quantidade de ficha A criança deve, no decorre da aplicação da prova, contar a quantidade, se julgasse necessário.


Montar uma fileira horizontalmente com as fichas azuis e pedir a elas que montem uma fileira igual a nossa. Perguntar se há mais azuis ou mais vermelhas.


Confronto: A transformação será feita na frente da criança, ampliando o espaço entre as fichas azuis, perguntar novamente se hás mais fichas azuis ou mais fichas vermelhas.






2. conservação da Matéria


Material: Massa de modelas de duas cores (Compre uma caixa de modelar, pois para essa prova, usou uma vez, não pode usar novamente, pela questão do visual)






A criança deve perceber que a mudança de formato do objeto não interfere na quantidade de matéria do qual ele é composto.


Apresentar uma caixa de massinha de modelar com seis unidades. Retirar da caixa e mostrar às crianças que todas eram do mesmo tamanho. Pegar uma massinha amarela e outra vermelha (ou outra cor) e fazer duas bolinhas iguais. Em seguida, perguntar à criança em qual das duas bolinhas elas acham que há mais massinha.


Confronto: Realizar a transformação, na frente das crianças: pegar a bolinha amarela e fazer no formato de bolinha. Perguntamos se há mais massinha na bolinha vermelha ou na cobrinha amarela.


Verificar se as crianças compreendem a prova de conservação da matéria, e as transformações ocorridas perante seus olhares, como acompanharão o processo de transformação.






3. Conservação de Área






Material: 2 pranchas verdes retangulares de 20x25cm (pode ser EVA, papelão, papel cartão...), 8 quadrados vermelhos de 4x4 e 2 vaquinhas (EVA, cartolina, biscuit, de plástico...).






Colocar diante das crianças duas placas para representar pastos. Dar a elas duas vaquinhas do mesmo material. Explicar que elas devem colocar as vaquinhas nos pastos. Pegar dois quadrados exatamente do mesmo tamanho para representa a moita de capim que a vaquinha iria comer. Distribuir uma moita de capim em cada pasto. Perguntar em qual dos dois pastos há mais capim.


Confronto: Pegar mais dois quadrados do mesmo tamanho e distribuir da seguinte forma: no pastor da esquerda colocar as moitas lado a lado no sentido vertical e no pasto da direita as duas separadas horizontalmente. Perguntar em qual há mais capim.










4. Conservação de líquidos






Material: Copo de vidro (um copo transparente)






Pegar dois copos cilíndrico do mesmo tamanho, pedir a criança que nos ajude a medir a quantidade de água, de forma que fiquem igual nos dois copos.


Depois de colar a água na mesma altura nos dois copos, perguntar em qual deles há mais água.


Confronto: Pegar um copo alto e fino, transportar água de um dos copos iniciais para esse, em seguida interrogar em qual dos copos há mais água.


As crianças que responderem o copo alto e fino ainda não conseguiram estabelecer a equivalência entre os líquidos dos recipientes, o raciocino foi baseado em aspectos visuais.






5. Seriação de palitos.






Material: conjunto de 10 palitos com tamanhos diferentes (palito de sorvete)


"A seriação consiste na capacidade de organizar mentalmente um conjunto de elementos em ordem crescente ou decrescente de tamanho, peso ou volume." (Wadsworthm 1996)






A criança recebera palitos de diferentes tamanhos, deverão arrumá-los de menor para o maior como uma escadinha, todos juntos.






6. Inclusão de classe (esse é o mais difícil se você errar uma parte você acaba confundido a criança e não alcançado seu objetivo, já tive essa experiência)






Material: 10 margaridas (EVA, desenho, papelão, papel cartão), 3 rosas, 10 coelhos






O material apresentado a criança consiste em um saquinho contendo varias flores e coelhos. Explicar que as flores estavam dividis em dois grupos: um de flores chamadas margaridas e outro de flores chamadas rosa. Colocamos cinco margaridas lado a lado e, na fileira abaixo, três rosas lado a lado. Indagamos: Há mais flores, mais rosas ou mais margaridas?


Depois da resposta, procure através de questionamento conhecer melhor o pensamento da criança.






A questão seguinte será apresentada desta forma: Se nos tirarmos uma rosa, ficaremos com menos flores, menos rosas ou menos margaridas?






Pegar os 10 coelhos que estavam dentro do saquinho com as flores e colocar numa mesma fileira lado a lado, logo em abaixo das rosas. Formular uma nova questão: Há mais flores, mais rosas mais margaridas ou mais animais?






Você vai avaliar a linha de pensamento da criança, por isso perguntar o porque da resposta.














Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário